Traduções Infames do Português para o Português

Padrão

Já reparou que a gente tem a mania de querer abrandar uma situação desconfortável criando uma espécie de código, que, apesar de tudo,  é decodificável nas entrelinhas? Não é exatamente um eufemismo. Nesta figura de linguagem, tiramos a acidez de certas expressões com o objetivo de não melindrar nosso interlocutor. No primeiro caso, muito pelo contrário, esperamos que ele entenda aquilo que nunca admitiríamos ter dito.

Difícil entender? “Causos” valem mais do que mil palavras:

1. Menina que quer dar fora no amigo, que se declara apaixonado por ela:

Amigo: Estou apaixonado por você…

Menina : Sempre te enxerguei como irmão, sabe como é?… Não seria bom se estragássemos essa coisa rara e bonita que temos para apostar em algo que nunca vai dar certo… Mas tenho certeza que existem muitas meninas por aí esperando um cara legal como você.

Tradução: Você, para mim, não passa de um hemarfrodita assexuado, de um capado ou de um sujeito meio veadinho. Não sei se você queima a rosca ou não, mas não sou eu quem vai arriscar. De qualquer forma, pode ser que alguma garota no planeta Terra queira alguma coisa com você; das milhares que conheço, porém, não sei de nenhuma.

2. Prestador de serviços/vendedor pergunta ao cara se ele não tem nota trocada:

Cobrador de ônibus: O senhor não teria cinco reais trocados?

Passageiro: Não.

Tradução: Tenho sim. Mas te passei uma nota alta justamente para trocá-la, imbecil.

3. Idoso fica de pé no busão, encostado justamente no jovem que não lhe cede o lugar (embora existam cadeiras vazias na parte de trás do coletivo):

Idoso de pé: (Tosse e faz o caralho a quatro para o jovem perceber que foi intimado a ceder seu lugar)

Jovem sentado: (Finge que não vê a chegada do idoso e fica com o rosto pregado na janela)

Tradução: Têm uma porrada de cadeira vazia lá atrás, velho preguiçoso!

4. Alguém quer saber por que o conhecido convidado não foi à sua festa de aniversário:

Alguém: Oooiiii!! Por que você não foi à minha festa ontem?!

Conhecido convidado: Ah, eu queria muito ter ido, sabe?… Mas minha tia morreu e eu tive que ir ao enterro, entende?

Tradução: Nem te conheço direito, porra! Pra falar a verdade, do pouco que conheço, não gostei de nada. Você é feia, chata, burra e, agora, impertinente. Prefiro ir num enterro imaginário a ter que passar duas horas fingindo que me importo com sua existência. Vai se foder.

5. Moça do telemarketing insiste em manter um plano qualquer sobre o qual o consumidor já havia requisitado o cancelamento.

Moça do telemarketing: O senhor poderia me dizer a razão pela qual o senhor está cancelando o plano?

Consumidor: Agradeço novamente à senhorita, mas eu já disse reiteradas vezes que não desejo continuar contratando o referido serviço. Você está me ouvindo direito agora? Por gentileza, querida, estou muito ocupado e preciso desligar o telefone… CLACK!

Tradução: Você é surda ou idiota? Vou cancelar essa porra porque eu quero. E pronto! O dinheiro é meu e eu faço o que eu quiser com ele, não tenho que te dar satisfações! CLACK!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s