Arrastem-no para o inferno!

Padrão

Depois de dedicar anos para queimar o filme do Homem-Aranha, Sam Raimi retorna, dessa vez para terminar de incinerar o próprio filme. Com uma produção de terror que prometia muito, o diretor de Drag Me To Hell não arrisca; o filme tem um enredo simples para uma película do gênero e desde o início dá sinais claríssimos de que não pretende surpreender. Todas peripécias estão lá, especialmente a maior, claro, reservada o final.

Melhor dizendo: existe uma reviravolta na trama que eu, particularmente, não esperava. Mas a única peripécia que qualquer espectador desse tipo de filme não espera, especialmente aquele que assistiu ao trailler, transforma Drag Me To Hell num verdadeiro engodo cinematográfico. Felizmente, porém, a tortura em longa-metragem não chega a arrastar para algum inferno particular, daqueles que nos deixam loucos para chegar aos créditos finais, pois faz uma parada antes -no circo. Com efeito, ser torturado com o esfregar de uma pena no pé, no final das contas, nem chega a ser tão ruim assim.

O filme é uma fanfarronice só. Quem espera sustos, esqueça: nem os sustos adivinhados e, mais do que isso, ansiados, estão lá. A começar pela apresentação, com um fundo musical e uma atmosfera lights, desenhos com temática sombria mas sugestivos de uma aventura fantástica, ao pior estilo Goonies e Gremlins, tudo em Arraste-me para o Inferno não chega, nem de perto, a assustar -muito pelo contrário.

A sessão de risadas começa cedo. Depois de negar ajuda a uma cigana idosa com dívidas no banco onde trabalha, a bancária protagonista da trama (Alison Lohman) é atacada pela velha no estacionamento; ambas se digladiam e, perdendo a dentadura no confronto, a cigana ataca sua rival… com chupões babados na boca. Num momento seguinte, já amaldiçoada, Christine tem uma visão com a cigana que a amaldiçoou; o fantasma ataca a bancária novamente, que, vendo-se acuada, faz cair uma bigorna em cima de sua assombração; com a cabeça esmagada, uma parte do rosto da velha e seus dois olhos saltam para fora com o impacto do troçolho e vão parar justamente no rosto da mocinha… Existem muitas outras partes igualmente hilárias, mas as cenas do exorcismo de Christine são particularmente inspiradas nesse sentido.

Depois eu fui notar, em pesquisa pela internet, que o histórico de Raimi o condena. Eu não sabia, nem sequer desconfiava, mas o filme Uma Noite Alucinante, clássico da Sessão da Tarde na década de noventa, foi obra dele. Este filme está entre os melhores que eu já vi no gênero comédia, mas isso porque se assume, definitivamente, como uma sátira aos filmes de terror. Despretensioso, Uma Noite Alucinante é uma compilação de clichês do gênero “terror”, tudo elevado ao nível do grotesco, abusando do gore justamente para torná-lo caricatural. Na época em que foi gravado, na década de 80 -muito antes, portanto, de coisas como Todo Mundo em Pânico –era uma inovação.

Mas não posso reservar os mesmos elogios a “Arraste-me para o Inferno”  que fiz a “Uma Noite Alucinante“. Justamente porque o primeiro, além de não trazer nada de novo, ainda quer se passar por sério. Ademais, a grande sacada em qualquer filme de terror mainstream é preservar o medo do desconhecido no espectador, sem falar nos sustos adicionais e nos truques de maquiagem e efeitos visuais. Em “Drag Me To Hell“, no entanto, nada disso existe.

Assim, chega-se à conclusão de que o esporte predileto de Raimi é o de ludibriar o telespectador -pelo menos pelas suas produções atuais. Seguir receitas prontas para filme é tarefa constrangedora para os cineastas americanos, mas que não chega a ofender. Se se fixasse ao menos nisso, Raimi poderia conseguir críticas melhores a seus filmes medíocres, mas ele prefere insistir no cinema outdoor, baseado em falsas expectativas dos “consumidores” e na fama pregressa de personagens “exploráveis”. Seguindo isso a risca, garantirá alguns blockbusters a mais no currículo, sem dúvida, mas não vai evitar que seus lançamentos sejam arrastados, em dias, para o inferno das prateleiras de porão das vídeo-locadoras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s